logotype
Umbanda - Conceito
Qui, 04 de Novembro de 2010 15:49
Umbanda é um movimento religioso que veio revigorar a mensagem de Cristo falando de perto ao coração dos mais necessitados material e espiritualmente, induzindo-os mediante a palavra amiga dos Caboclos e dos Pretos Velhos à prática das normas evangélicas e, através da solução dos problemas de ordem material mais aflitivos, reconduzi-los aos caminhos da fé.

É hoje um Culto-ciência por encontrar na Física quântica explicações para inúmeros fenômenos e porque se baseia na absorção das vibrações provindas de um espaço cósmico infinito atuantes sobre determinadas fontes de nosso planeta.

Exemplificando: a vibração que vem do alto numa forma de energia atua sobre as águas do mar. Esta vibração denomina-se YEMANJÁ. Atuando sobre as rochas e trovões, denominamos XANGÔ.
  • OXALÁ: vibração do ar (simbolizando o sopro de vida);
  • YEMANJÁ: vibração do mar;
  • XANGÔ: vibração das rochas;
  • OGUM: vibração das estradas, dos caminhos;
  • OXUM: vibração das cachoeiras, rios, lagos;
  • OXOSSI: vibração das matas;
  • IANSÃ: vibração dos ventos e raios;
  • OBALUAYÊ: vibração da terra e
  • NANÃ: vibração dos rios e pântanos.
A Umbanda é um Culto de propósitos religiosos, embasada no Cristianismo. É filosófica e é constituída de três partes distintas: tradicionalista ou africanista; doutrinária; iniciática ou esotérica/exotérica.
  • TRADICIONALISTA ou AFRICANISTA: É a parte que estuda a Umbanda de raiz, como o Omolocô, religiões tribais, mistura de nações;
  • DOUTRINÁRIA: É a parte que estuda os fenômenos da mediunidade e o Kardecismo, sem o qual não haveria o conhecimento da Lei do Karma;
  • INICIÁTICA OU ESOTÉRICA: É a parte oculta destinada e reservada ao homem que está se preparando ou que já está em condições de receber a Luz da Iniciação. Atua nos poderes internos dos indivíduos ou das coisas;
  • EXOTÉRICA: Como religiosa, destina-se aos adeptos segundo seu aperfeiçoamento, mentalidade e cultura. Atua nos poderes externos (em torno) dos indivíduos e das coisas.
A Umbanda é uma congregação de espíritos evoluídos e involuídos, nos níveis superiores e inferiores do Plano Astral. Sua cúpula orientadora busca suavizar e contribuir para a evolução dos irmãos mais atrasados ainda nos níveis inferiores da espiritualidade e no plano físico.

Como Culto apresenta-se de forma racional, isto é, de maneira que qualquer adepto, desde que raciocine, compreenda sua estrutura e suas prioridades, das quais a mais importante é a evolução do homem e dos espíritos atrasados através da prática da caridade.

Umbanda tem seus cultos próprios, reverenciando Zâmbi em primeiro plano e abaixo os Orixás, Mensageiros, Guias, Falangeiros e os Espíritos de um modo geral. Tem seus rituais nos campos vibratórios dos Orixás: matas, cachoeiras, pedreiras, cemitérios, rios e mares.

Umbanda não tem Orixás; tem Guias e Protetores.

Como filosofia seu campo é imenso, incluindo principalmente o fato de ensinar o homem a viver por seus próprios meios e a aprender a preservá-los, evitando permanecer na eterna dependência dos outros.

Todavia, a Umbanda que ora praticamos, embora eclética, é liberta de muitos dos seus elos com outras religiões ou filosofias. Livre de práticas e mitologias passadas renasceu neste início de século aqui no Brasil, crescendo deste então, dia-a-dia.

Umbanda é manifestação divina, culto de caráter místico-religioso, projetada pelo Plano Astral no Brasil, com fundamento na caridade. É uma vibração de amor transmitida pelas Entidades.

A Umbanda traz mensagem própria e adequada à índole do nosso povo. Mensagem de esperança para uma massa sofrida, desejosa de um caminho iluminado para estes dias turvos e cinzentos na matéria, além de uma chance de redenção junto à Divindade.

Sabiamente, a matéria-prima desse mesmo movimento é constituída de uma multidão de almas valorosas, resignadas, tolerante, leais e trabalhadoras.

Elas não são inquietas porque confiam cegamente no poder maior e no roteiro de serviço que lhes foi entregue pelos Superiores da Cidade de Aruanda, uma das muitas moradas do Pai.

Muita Paz,
Fátima Dama