logotype
A SACERDOTISA FÁTIMA DAMAS REQUER AUDIÊNCIA COM A MINISTRA DA IGUALDADE RACIAL EM REPÚDIO PELA SUSPENSÃO DE CESTAS BÁSICAS DO GOVERNO
Ter, 26 de Março de 2013 18:30

A Sacerdotisa Fátima Damas do Templo Umbandista Vovó Maria Conga do Congo e Presidente da CEUB - Congregação Espírita Umbandista do Brasil requer audiência com a Ministra da Igualdade Racial, Luiza Bairros, a fim de tratar da suspensão de cestas básicas a famílias carentes assistidas pelo Templo Umbandista Vovó Maria Conga do Congo, promovida pelo CGMAF - Comitê Gestor Estadual de Distribuição de Alimentos dos Povos e Comunidades Tradicionais de Terreiro - RJ, parceiro da SEPPIR, Ministério comandado por Luiza Bairros.

A CEUB tem recebido queixa de outros terreiros que igualmente tiveram a suspensão de cestas básicas pelo Comitê.

A Sacerdotisa esclarece que endereçou o ofício diretamente à Sua Excelência Luiza Bairros, visto que em e-mail a assessoria desta pede um prazo de 10 dias para se pronunciar; esclarece também que não recebeu nenhum comunicado oficial relatando a suspensão da concessão de cestas e as razões que a acarretaram.

Instituições de outros segmentos religiosos, como a comunidade wicanna, sensíveis ao fato da suspensão, têm doado algumas cestas, que infelizmente não atende ao número de assistidos e populares que recorrem ao Templo e à CEUB em busca de alimentos. A própria localização do Templo e da CEUB perto de três comunidades carentes a põe como alvo da procura por pessoas carentes em busca de alimento.

 

Ofício em .pdf

SUSPENSÃO DE CESTAS BÁSICAS TEMPLO UMBANDISTA VOVÓ MARIA CONGA DO CONGO