logotype
Frei Gabriel Malagrida - O Jesuíta (Caboclo das Sete Encruzilhadas)
Qui, 15 de Novembro de 2012 16:25

No ano de 1.689, às margens do rio Como, na vila de Monagio, nascia um menino que recebeu o nome de Gabriel Malagrida. Gabriel (significa as vozes harmoniosas de Deus) mais tarde foi identificado como Caboclo das Sete Encruzilhadas, um dos responsáveis pelo surgimento da Umbanda.

Desde cedo Gabriel demonstrou tendências místicas. Entrou para o seminário de Milão onde foi ordenado e professou na Companhia de Jesus em 1711. Gabriel desejava cumprir sua missão no Brasil porém Tamborini, o Geral da Companhia de Jesus, havia lhe reservado a cadeira de Humanidades no Colégio de Bastis, na Córsega.

Mais tarde conseguiu se transferir para Lisboa, em 1721, onde depois de algum tempo conseguiu embarcar para o Maranhão.

Nessas terras Gabriel pregou internando-se no sertão, enfrentando sérios perigos e vencendo com a fibra de quem se julgava destinado a cumprir uma missão superior no planeta, uma missão de conquistar almas para o Céu. Apresentava evidentes sintomas mediúnicos, ouvindo vozes misteriosas e chegou mesmo a pensar que operava milagres.

Em 1727 começou a árdua tarefa de catequisar os índios no Maranhão, conseguindo nessa mesma ocasião amansar a feroz tribo de Barbassos.

Fundou no Maranhão uma missão que teve grande desenvolvimento, sustentando uma peregrinação apostólica. Foi em seguida, em 1730, para a Bahia e Rio de Janeiro onde continuou a pregar, alcançando grande ascendência sobre os índios.

Apareceu então, convertido no apóstolo do Brasil. Dizia que conversava com Deus e que lhe aparecia a Virgem Maria, e para completar seus feitos, descrevia os milagres que operava.

Em 1749 partiu para Lisboa onde foi recebido com fama de santo por muitos fiéis.

Nessa época Dom João V se encontrava muito doente eGabriel, a seu pedido, o assistiu nos seus últimos momentos.

Em 1751 retornou ao Brasil onde ficou até 1754, ano em que foi chamado à Lisboa pela Rainha Dona Mariana da Áustria. Encontrou no poder, Sebastião José, o terrível Marquês de Pombal que não permitiu sua presença por muito tempo junto à Rainha. Por esse motivo Gabriel se isolou durante algum tempo em Setúbal.

No dia 1º de novembro de 1755, Lisboa foi destruída por um terremoto. Correu o boato que a catástrofe era castigo do céu. Pombal mandou publicar um folheto escrito por um padre, explicando o fenômeno e as causas naturais que o determinam. Gabriel apareceu em público com um opúsculo onde procurava corrigir o teor da publicação. Nesse opúsculo Gabriel afirmava que o terremoto era verdadeiramente um castigo do Céu. Pombal enfurecido, mandou queimar o opúsculo e desterrou Gabriel para Setúbal. Em setembro de 1758 ocorreu um atentado contra a vida de Dom José. Algumas semanas antes Gabriel havia escrito uma carta ameaçadora ao Marquês de Pombal. Gabriel foi preso em 11 de dezembro como responsável pelo atentado e encarcerado nas prisões do Estado.

Pombal vasculhou seus livros e nessa oportunidade lhe atribuiu passagens que pareciam pouco ortodoxas> Após isso, entregou-o à Inquisição.

Gabriel foi condenado à pena de garrote e fogueira, sendo executado na Praça do Rossio em 21 de setembro de 1761.

Gostaríamos de esclarecer que os itens básicos deste relato foram fornecidos pelo próprio Caboclo das Sete Encruzilhadas à Lilia Ribeiro, frequentadora da Tenda Nossa Senhora da Piedade.

Uma comprovação destes fatos pode ser encontrada na Biblioteca de Amsterdã onde existe uma cópia do seu famoso processo, traduzida da edição de Lisboa.

Nesse processo pode-se ler que Gabriel foi acusado de feitiçaria e de manter pacto com o Diabo que lhe havia revelado o futuro. A profecia comunicada pelo inimigo do gênero humano ao jesuíta, está concebida nos seguintes termos: O réu confessou que o demônio, sob a forma da Virgem Maria lhe tinha ordenado a escrever a vida do anticristo; que havia de existir,a bem dizer, 3 anticristos sucessivos e que o último nasceria em Milão, da sacrílega união entre um frade e uma freira, etc.

Como se pode perceber, essa é apenas uma das muitas manchas deixadas pelo Poder Escarlate durante vários séculos. A célebre Companhia de Jesus de Ignácio de Loyola foi um dos muitos veículos da nefanda Santa Inquisição.

Os missionários dessa Companhia, radicados no Brasil, estavam muito longe das criminosas disputas em que se empenhavam seus irmãos no outro lado do Atlântico.

Como exemplo, podemos citar as portentosas tarefas  de dois enviados do Astral Superior nas terras do Brasil. A valiosa atuação de José de Anchieta e Manuel da Nóbrega é conhecida de todos nós.

Apesar de tudo isso, esses enviados que estavam ligados à Companhia de Jesus sofreram incessante perseguição, tão logo se apossou do governo português o famoso Ministro Pombal, agente do baixo astral.

Quando em 3 de setembro de 1758, Dom José (5º Rei da Dinastia de Bragança) foi alvejado a tiros de bacamarte (espécie de pistola antiga) partidos de um grupo de pessoas desconhecidas, Pombal aproveita o ensejo que se lhe oferece para justificar a expulsão dos jesuítas (que muito o incomodavam), apontando-os como autores do atentado. Dom José assina sem hesitar o decreto de banimento.

Para finalizar podemos citar que Gabriel Malagridareencarnou no Brasil (talvez para se refazer da árdua encarnação como jesuíta) se preparando para a importante missão que lhe estava reservada dentro do Movimento Umbandista no século XX, como Caboclo das Sete Encruzilhadas.

Quando o Caboclo baixou na Federação Espírita,  fizeram-se muitas indagações.

Durante a entrevista, entre muitas perguntas, o vidente teria perguntado se já não bastariam as religiões já existentes, fazendo menção ao Espiritismo. o Caboclo respondeu: "Deus, em sua infinita bondade estabeleceu na morte o grande nivelador universal; rico ou pobre, poderoso ou humilde, todos se tornariam iguais na morte; mas vocês homens preconceituosos, não contentes, estabelecem diferenças até mesmo além da barreira da morte. Porque não podem nos visitar esses humildes trabalhadores do espaço, se apesar de não haverem sido pessoas socialmente importantes na Terra, também trazem importantes mensagens do Além?

Ao final o vidente perguntou: Pensa o irmão que alguém irá assistir ao seu culto? O Caboclo respondeu: "Cada colina de Niterói atuará como porta-voz anunciando o culto que amanhã inciarei".

As Sete Tendas fundadas pelo Caboclo das Sete Encruzilhadas:

1 - Tenda Nossa Sra. da Guia - Durval de Souza - Rua Camerino, 59 - RJ
2 - Tenda Nossa Sra da Conceição - Leal de Souza
3 - Tenda Santa Bárbara - João Aguiar
4 - Tenda São Pedro - José Meireles
5 - Tenda Oxalá - Paulo Lavois - Av. Presidente Vargas, 2.567
6 - Tenda São Jorge - João Severino Ramos - Rua Dom Gerard, 45
7 - Tenda São Jerônimo - José Alvares Pessoa (Capitão Pessoa) - Rua Visconde de Itaboraí, 8 - RJ

A Tenda Nossa Sra. da Piedade funcionou em Neves. Em 1918 instalou-se na Rua Dom Gerard, 51

Acórdão dos inquisidores no processo do jesuíta Gabriel Malagrida, preso e condenado pela Inquisição de 1761