logotype
Homenagem aos Pretos Velhos e Pretas Velhas
Dom, 13 de Maio de 2012 10:11
Prece a Pai Joaquim de Angola
vovo-maria-conga-pai-bento

Salve o Cruzeiro das Almas!

Saravá, ó bondoso Preto-Velho de Umbanda, Pai Joaquim, alma bendita e abençoada, que um dia nasceu nas terras de Angola e da velha mãe África.

Suplico a tua força para me desamarrar dessas amarguras que depositaram em minhas costas!
Pai Joaquim, foste um grande rezador e curandeiro; livravas os infelizes das garras dos males físicos e espirituais; ajude-me agora e sempre por onde meus pés cansados de caminhar passarem!

Cruza a tua pemba imaculadamente branca, como são teus cabelos, pedindo a Pai Olorum, Pai Zâmbi, Pai Oxalá, para trazer paz em minha vida e a angústia do meu coração desaparecer. Ao fumar o teu cachimbo, tua fumaça faz desenhos no ar carregando o medo, a calúnia, e tudo o que venha fazer meu coração sofrer.

Ó meu pai Joaquim de Angola, com tua arruda, reze para abrir os meus caminhos, espantando os meus inimigos, os feitiços e as ciladas bem armadas, livrando-me e livrando o meu anjo da guarda!

Grande Preto-Velho da seara de Umbanda, vencedor de muitas demandas, pois nunca o vi perder uma causa. Dê-me as vitórias que preciso!

As santas almas te rendem homenagens, meu Preto-Velho, e as almas sofredoras, como eu, pedem a tua luz para clarear quem vive em trevas!

Pai Joaquim das Almas, a partir de agora respiro com alívio, pois sei que diante desta reza, o meu hoje e o meu amanhã serão de alegria e de muitas felicidades.

Adorei as Almas!